Histórico

COLÉGIO DA LUZ – 80 ANOS (1936 -2016)

“TRADIÇÃO NO QUE É DIGNO. MODERNIDADE NO QUE É ÚTIL”

 

O Colégio da Luz, como é mais conhecido o Centro Educacional Nossa Senhora da Luz (CENSL), foi fundado em Guarabira (PB) pelo Revmº. Conêgo Mons. Emiliano de Cristo, em 29 de março de 1936, contando na sua inauguração com a presença do então Arcebispo da Paraíba, Dom Moisés Coelho. 

De início, o Mons. Emiliano de Cristo, um dos maiores benfeitores da cidade de Guarabira, conseguiu adquirir um terreno num altiplano onde havia apenas um amplo casarão que foi transformado em um educandário feminino. Para dirigir os seus trabalhos administrativos e pedagógicos, o Mons. Emiliano convidou as Irmãs da Congregação dos Pobres de Santa Catarina de Sena, sob a supervisão da Madre Superiora, Irmã Diomira Brizzi, primeira Diretora do Colégio da Luz e as Irmãs, Raquel Jofilly, Inês Áurea Leão, Claudina Gomes e Luísa Barros, que chegaram a Guarabira na antiga Estação Ferroviária, sendo recepcionadas pelo Mons. Emiliano. 

A partir daí, a escola tornou-se uma referência educacional, recebendo alunas guarabirenses e de cidades circunvizinhas, inclusive em regime de internato feminino. Em 29 de maio de 1939, com o apoio de Dom Odilon R. Coutinho e do Prefeito Dr. Sabiniano Maia, o Mons. Emiliano conseguiu a autorização oficial definitiva do então Governador da Paraíba, Dr. Argemiro de Figueiredo, por meio do Decreto Estadual nº 1.413, para o funcionamento da Escola Normal Nossa Senhora da Luz. 

Com a ajuda da comunidade, o empenho das Irmãs e do ex-Prefeito de Guarabira, Dr. Sabiniano Maia (que construiu o prédio da antiga Escola Normal), o Colégio da Luz foi sendo ampliado ao longo dos anos. Sua primeira Turma de Professoras se formou em 27 de novembro de 1941.

Por sua localização estratégica e boa infraestrutura, emprestou as suas dependências para o funcionamento da primeira Faculdade de Guarabira, a FAFIG (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarabira, atual UEPB - Campus III), de 1967 até o início dos anos 80. 

           Em 1979, após 44 anos de relevantes serviços prestados à comunidade guarabirense, as Irmãs de Santa Catarina de Sena, por questões de dificuldades administrativas e financeiras, seguindo determinação das suas superioras italianas, se afastaram da direção do Colégio da Luz. 

          Esse fato logo gerou uma enorme preocupação na cidade e regiões vizinhas, que não concordavam com o fechamento da tradicional escola. Muitas reuniões com professores, pais, ex-alunos, autoridades políticas e eclesiásticas foram então realizadas para a definição do futuro do colégio, que a partir de 1980, passou à Direção da Profª. Josefa Diôgo de Lima (Detinha Diôgo), ex-aluna e professora, a quem a Diocese de Guarabira, proprietária das instalações, alugou o Colégio da Luz. 

A primeira equipe administrativa da Profa. Detinha Diôgo era formada pelas ex-alunas e professoras, Célia Barreto, Severina Madalena Gomes e Maria Eulália Cantalice. Após dois anos de arrendamento das instalações, a Profª Detinha comprou o imóvel por meio de um financiamento da Caixa Econômica Federal, o FAS – Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Social. 

Com experiência como educadora, administradora e funcionária aposentada do Banco do Nordeste, a Profª Detinha Diôgo iniciou, logo em 1980, uma série de reformas na estrutura física do colégio que se encontrava bastante avariada. Na área educacional, preservou a linha de formação cristã das Irmãs de Sta. Catarina de Sena, inovando, porém, nos métodos pedagógicos (o Colégio da Luz foi a primeira escola a implantar o sistema de horário integral na Paraíba no início dos Anos 90).

Palco de grandes realizações, o Colégio da Luz é referência no cenário educacional e cultural do Estado da Paraíba, do qual já foi o seu representante na VIII Mostra Nacional da Ciranda da Ciência, em São Paulo (1995, evento patrocinado pela Fundação Roberto Marinho), quando apresentou Projeto de Pesquisa sobre “A Mamona: suas Utilidades e Aplicações”. 

          No campo das Artes, o Colégio da Luz promove o Auto do “Natal Luz”, que a partir de 2010 passou a integrar o Calendário Oficial de Eventos Turísticos do Estado da Paraíba. 

          Na Abertura Oficial do Ano Letivo 2013, o Colégio da Luz fez uma Homenagem especial ao Centenário de Vida da Profa. Maria Eulália Cantalice (ex-professora e ex-secretária geral do CENSL). Na ocasião, D. Maria emocionou todo o alunado e professores com suas palavras de agradecimento.

Em 22 de outubro de 2015, aos 79 Anos de idade, por volta das 16:00, em sua residência, faleceu repentinamente, a grande colaboradora e construtora do Colégio da Luz, a ex-aluna, professora e Diretora, Josefa Diôgo de Lima. Por uns instantes, Guarabira e a Paraíba silenciaram, para depois ouvirem, por milhares de ex-alunos, pais, alunos, professores, funcionários, amigos, familiares, autoridades e a comunidade em geral, o reconhecimento e carinho externados a uma das maiores Educadoras do Brasil.

No dia 06 de setembro de 2016, o Colégio Nossa Senhora da Luz participou do Desfile Cívico da Semana da Pátria com uma homenagem especial aos seus 80 Anos de Fundação, quando foram homenageadas as seguintes personalidades: A ex-aluna e Emérita Diretora do Colégio da Luz, Professora Detinha Diôgo (in memoriam), representada por seu Esposo o Sr. João Enóbio de Lima; Profa. Célia Barreto (ex-aluna e atual Coordenadora Pedagógica do Ensino Fundamental I); Profa. Severina Madalena Gomes (ex-Professora e ex-Vice Diretora do Colégio da Luz); A Emérita Profa. Maria Eulália Cantalice (ex-Professora e ex-Secretária Geral do Colégio da Luz, que veio a falecer dias depois); Profa. Telma Carvalho (ex-aluna e ex-Coordenadora Pedagógica do Colégio da Luz); Prof. Everaldo Francisco (Coordenador Pedagógico do Colégio da Luz); Profa. Mimita Fernandes (ex-aluna da 1a. Turma do Curso Normal à época das Freiras); Profa. Lindalva Xavier (ex-aluna e ex-Professora do Colégio da Luz à época das Freiras); As Irmãs da Congregação de Santa Catarina de Sena, primeiras administradoras do Colégio da Luz (representadas pela Irmã Teresa Martins, Irmã Regina e Irmã Juracy); Padre Adauto Tavares (ex-aluno e Representante da Diocese de Guarabira e do Mons. Emiliano de Cristo, o Fundador do Colégio da Luz); e a Senhora Maria Isabel Rodrigues (representando todos os/as Funcionários/as do Colégio da Luz).

           Em 11 de novembro de 2016, foi inaugurado o Memorial do Colégio da Luz, quando os Correios do Brasil lançaram os Selos Comemorativos em homenagem aos 80 Anos de Fundação do Colégio da Luz Guarabira e à Educadora Detinha Diôgo. 

Sob a atual Direção de Marcus Diôgo de Lima, Samuel Diôgo de Lima, Moisés Diôgo de Lima, Rosana Diôgo de Lima e João Enóbio de Lima, filhos e esposo da Profa. Detinha Diôgo, o Colégio da Luz, patrimônio cultural da cidade de Guarabira e da Paraíba, segue como um farol a iluminar a nossa juventude, realizando um trabalho dinâmico e vitorioso, traçado pelo Monsenhor Emiliano de Cristo, executado pelas Irmãs de Santa Catarina de Sena e pela Profa. Detinha Diôgo e levado adiante por uma equipe de educadores conscientes do seu papel de construtores de uma nova sociedade, de um novo País!